Terça, 18 de Janeiro de 2022
71 99208-9314
Política Eleições 2022

Lula não abrirá mão das candidaturas de Wagner e Haddad, diz coluna

Candidatura de Haddad é um dos motivos que prejudicaram a relação entre o PT e o PSB

08/01/2022 08h41
Por: Redação
Foto: Reprodução/ Instagram Jaques Wagner
Foto: Reprodução/ Instagram Jaques Wagner

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deixou algumas recomendações para a direção do PT antes de tirar férias no litoral paulista. Segundo a coluna de Guilherme Amado, do portal Metrópoles, o principal recado foi para manter a intransigência da sigla em relação à candidatura de Fernando Haddad ao governo de São Paulo.

Ainda de acordo com a publicação, Lula deixou claro para os petistas que não abrirá mão do palanque de Haddad no maior colégio eleitoral do país. O ex-presidente está convicto de que o ex-prefeito vencerá a disputa caso Geraldo Alckmin aceite o convite para ser o vice na chapa presidencial.

A candidatura de Haddad é um dos motivos que prejudicaram a relação entre o PT e o PSB. Os socialistas esperavam que a abertura para filiar Alckmin e transformá-lo em vice de Lula seria recompensada com o apoio dos petistas em alguns estados, incluindo São Paulo. O PSB quer lançar o ex-governador Márcio França na disputa estadual.

Outra recomendação de Lula está diretamente ligada ao PSB. O ex-presidente afirmou que o PT não abrirá mão das candidaturas aos governos da Bahia, do Rio Grande do Norte, do Sergipe e do Piauí. Lula quer uma avaliação nos estados para entender qual é a postura do PSB em cada um deles e o que terá de ser feito para os socialistas apoiarem os candidatos a governador do PT.

Lula terá outras questões para resolver quando retomar os trabalhos. O ex-governador Zeca do PT insiste que será o candidato do partido ao governo de Mato Grosso do Sul, e o ex-reitor Wolmir Amado colocou o nome à disposição para concorrer em Goiás. A direção nacional, no entanto, não decidiu se entrará na briga por esses estados.