Terça, 21 de Maio de 2024
Geral Feira de Santana

Campanha arrecada absorventes para serem doados a escolas públicas de Feira de Santana

Os dados são da pesquisa Pobreza Menstrual no Brasil: Desigualdade e Violações de Direitos, da UNICEF.

04/11/2022 12h45
Por: Redação
Campanha arrecada absorventes para serem doados a escolas públicas de Feira de Santana

No Brasil, 713 mil meninas vivem sem acesso a banheiro ou chuveiro em seu domicílio e mais de 4 milhões não têm acesso a itens mínimos de cuidados menstruais nas escolas. Além disso, 4 milhões de meninas sofrem com pelo menos uma privação de higiene nas escolas. Isso inclui falta de acesso a absorventes e instalações básicas nas escolas, como banheiros e sabonetes. Dessas, quase 200 mil alunas estão privadas de condições mínimas para cuidar da sua menstruação na escola. Os dados são da pesquisa Pobreza Menstrual no Brasil: Desigualdade e Violações de Direitos, da UNICEF.

A pobreza menstrual é caracterizada pela falta de infraestrutura, recursos e até conhecimento por parte de pessoas que menstruam para cuidados envolvendo a própria menstruação. Ela afeta pessoas que vivem em condições de pobreza e situação de vulnerabilidade. Diante desse contexto, a Estácio Feira de Santana realiza uma ação de arrecadação de absorventes, que serão destinados a escolas públicas de Feira de Santana.

A arrecadação está acontecendo na sede da instituição, localizada na Avenida Getúlio Vargas, nº 3347, na coordenação do curso de Fisioterapia, até o dia 11 de novembro. O coordenador do curso de Fisioterapia, Matheus Maciel Pauferro, que está à frente da ação, destacou a importância de ações como essa e o papel social da instituição.

“Sem infraestrutura e itens básicos de higiene, muitas meninas deixam de ir às escolas, o que gera um impacto direto na educação, por isso, olhando para as necessidades dessas meninas, pensamos em devolver essa campanha e envolver os alunos e o corpo docente da instituição, para uma reflexão, além do acadêmico, mas despertando esse olhar para o social”, afirmou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.