E-mail

redacao@baianonews.com.br

WhatsApp

71 99208-9314

gov 06.04 a 05.04
Salvador

Com volta às aulas marcada para esta segunda, sindicato dos professores reitera posicionamento contrário à decisão da prefeitura

Assembleia do Sinpro-Ba definiu o não retorno da categoria docente às atividades semipresenciais até imunização completa contra covid-19

02/05/2021 14h24
Por: Redação
Foto: Valter Pontes/Secom
Foto: Valter Pontes/Secom

O Sindicato dos Professores no Estado da Bahia (Sinpro-Ba) reiterou, neste domingo (2), véspera do retorno previsto pela Prefeitura de Salvador para o retorno semipresencial nas escolas da educação básica, o seu posicionamento contrário à decisão municipal.

Segundo Cristina Souto, diretora do Sinpro-Ba, a decisão tomada em assembleia que aconteceu durante a semana, que definiu o não retorno da categoria docente às atividades semipresenciais sem a imunização com a segunda dose da vacina contra a covid-19 é o posicionamento final dos professores.

Por conta da recusa dos professores em retornar presencialmente, a maioria das escolas voltaram atrás na decisão de reabrir, informou Cristina ao Metro1. Entre as que recuaram estão o Bernoulli, o Módulo, o Oficina, o Sacramentinas e o Salesiano. Apesar disso, a diretora afirma que alguns colégios particulares seguem assediando os professores, enviando cartas para que a categoria volte a lecionar de forma presencial. "Alguns mantiveram a informação como o Colégio Antônio Vieira e o Anchieta”, disse.