Quinta, 18 de Julho de 2024
Bahia Bahia

Ministério Público da Bahia denuncia cinco homens pelo assassinato de Mãe Bernadete

Líder quilombola foi morta em agosto, dentro do quilombo Pitanga dos Palmares; quatro dos homens são apontados como integrantes de facção criminosa de tráfico de drogas

16/11/2023 10h42
Por: Redação
Ministério Público da Bahia denuncia cinco homens pelo assassinato de Mãe Bernadete

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou cinco homens pelo assassinato da ialorixá e líder quilombola Mãe Bernadete, morta dentro da associação do Quilombo Pitanga dos Palmares, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador. 

A denúncia foi realizada na última segunda-feira (13), pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco) e divulgada nesta quinta-feira (16) pelo MP-BA.

De acordo com o órgão, os homens foram denunciados, por homicídio qualificado por motivo torpe, de forma cruel, com uso de arma de fogo e sem chance de defesa da vítima. Quatro deles são apontados como integrantes de facção criminosa de tráfico de drogas.

Os suspeitos são identificados como: Arielson da Conceição Santos, Josevan Dionísio dos Santos, Marílio dos Santos, Sérgio Ferreira de Jesus e Ydney Carlos dos Santos de Jesus. O órgão solicitou a prisão preventiva de Ydney de Jesus. Marílio, que possui quatro mandados de prisão em aberto, e Josevam estão foragidos. Arielson e Sérgio já estão presos.

Coordenadora Nacional da Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos (Conaq), Maria Bernadete Pacífico Moreira foi morta com 22 tiros, no dia 17 de agosto.  As investigações sobre o crime são conduzidas por diversas organizações, como Polícia Federal, Conselho Nacional do Ministério Público, Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Polícia Civil.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.