Segunda, 04 de Dezembro de 2023
71 99208-9314
Saúde Saúde

Congelar alimentos exige cuidados para manutenção da qualidade, alerta nutricionista

Porém, para realmente economizar e garantir a qualidade da sua alimentação, é preciso saber como fazer isso da forma correta.

08/09/2023 17h38
Por: Redação
Congelar alimentos exige cuidados para manutenção da qualidade, alerta nutricionista

 

Congelar comida é uma boa forma de evitar o desperdício de alimentos, além de ser uma forma prática para ajudar na correria do dia a dia. Porém, para realmente economizar e garantir a qualidade da sua alimentação, é preciso saber como fazer isso da forma correta.

De acordo com o nutricionista Erival Amorim, o congelamento é um método seguro que conserva as características dos alimentos, mantendo as propriedades nutricionais, os compostos ativos e garantindo a segurança microbiológica. Mas ele alerta que é preciso ter alguns cuidados e explica que a característica de cada alimento vai determinar quanto tempo ele pode ficar congelado.

“O mais importante é garantir que esse alimento esteja numa temperatura de menos 18 graus, que é uma temperatura que a gente consegue conservar a grande maioria dos alimentos por pelo menos 3 meses. No caso dos vegetais, que passam pelo processo de branqueamento (escaldar), ou aqueles vegetais que a gente compra no mercado já congelados, a gente consegue manter por até seis meses. Já os produtos de origem animal, o ideal é que o congelamento seja feito por no máximo 3 meses”, destacou.

Com relação ao cuidado com as embalagens para o congelamento dos alimentos, o nutricionista lembra que hoje em dia existem embalagens plásticas que não liberam nenhum tipo de contaminante e lembra que o ideal é não utilizar nenhum tipo de embalagem de vidro, pois com a diferença de temperatura, a embalagem de vidro pode rachar, gerando riscos.

O professor Erival alerta também para os cuidados no momento de descongelar esse alimento para ser consumido. Ele explica que o correto é que o descongelamento seja feito sob refrigeração.

“Por exemplo, tenho um frango congelado e eu pretendo consumir o alimento amanhã no horário de meio dia. Então ao invés de tirar o alimento pela manhã e deixar na pia, eu tiro hoje à noite e deixo na parte de baixo da geladeira. Desse modo ele vai descongelar sob refrigeração. Quando a gente deixa o alimento em cima da pia em temperatura ambiente, a parte externa desse alimento fica em temperatura ambiente e a parte interna congelada. A região sob temperatura ambiente está favorecendo a multiplicação de micro-organismos, que podem ser prejudiciais à nossa saúde”, afirmou.

O nutricionista e professor da Estácio também alerta para o perigo de descongelar e recongelar os alimentos. Ele afirma que o ideal é fracionar esse alimento em porções menores e ir tirando do congelador a quantidade que vai consumir diariamente.

 

“Não é recomendado que após o descongelamento, o alimento seja congelado novamente. Durante o processo de congelar e descongelar existe a alteração das características físicas dos alimentos, pois quando descongela e recongela o alimento perde as características originais de textura. Outro ponto importante é que durante esse processo de descongelar e recongelar, a gente aumenta o risco de contaminação desse alimento”, explicou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.