Quarta, 17 de Abril de 2024
Saúde Saúde

Inverno é a estação ideal para tratar manchas na pele

Biomédico indica esta época do ano para peelings e outros tratamentos estéticos, e dá dicas de cuidados para as manchas

20/07/2023 10h21
Por: Redação
Inverno é a estação ideal para tratar manchas na pele

As manchas na pele são uma preocupação estética comum, especialmente entre as mulheres. Elas podem surgir por diversos motivos, desde a exposição solar excessiva até fatores genéticos, envelhecimento e alterações hormonais. Essas marcas podem afetar a autoestima e levar as pessoas a se esconderem atrás da maquiagem ou a investirem em tratamentos cosméticos que muitas vezes não oferecem o resultado imediato esperado. Para quem precisa de tratamentos eficazes, o biomédico Fredson Serejo, especialista em Biomedicina Estética, garante que estamos na estação mais indicada para isso.

- O inverno é o momento ideal para realizar tratamentos de pele visando o clareamento de manchas de pele. Com a diminuição da intensidade dos raios solares e as temperaturas mais frias, os tratamentos têm menos interferência externa e a recuperação da pele é facilitada. Além disso, o risco de hiperpigmentação pós-inflamatória é reduzido nessa época. Vale ressaltar que mesmo no inverno, a proteção solar diária continua sendo essencial e é fundamental buscar a orientação adequada de um especialista.

O professor do curso de Biomedicina da Estácio, mestre e doutor em Biofísica, destaca que é importante reconhecer que existem diferentes tipos de manchas na pele e é necessário conhecer qual é o seu tipo específico para iniciar um tratamento adequado. 

- Entre as principais categorias de manchas estão as sardas, lentigos, manchas de acne e melasma. Cada uma delas requer abordagens distintas e é importante buscar informações sobre cada tipo para compreender melhor antes de tomar decisões sobre o tratamento mais adequado para sua situação, orienta.

Tipos de manchas 

As sardas, também conhecidas como efélides, são manchas pequenas e planas que geralmente aparecem em pessoas de pele clara. Elas são resultado do aumento da produção de melanina, o pigmento responsável pela cor da pele. Mais comuns em áreas expostas ao sol, como o rosto, as sardas não necessitam de tratamento, a menos que haja desconforto estético significativo e elas estejam aumentando ao longo do tempo. A dica do biomédico é usar o protetor e evitar a exposição solar intensa a fim de prevenir o escurecimento dessas manchas.

Outro tipo de mancha comum, de acordo com Serejo, é o lentigo, que são marcas escuras e planas que podem surgir com o avanço da idade. Elas aparecem no rosto e mãos principalmente e, diferentemente das sardas, geralmente está associado ao envelhecimento da pele e à exposição solar acumulada ao longo dos anos. 

- O uso diário de protetor solar é essencial para prevenir o surgimento e a progressão dessas manchas. Além disso, tratamentos como lasers e crioterapia podem ser indicados para removê-las ou reduzir sua aparência, indica.

O professor da Estácio explica que existem também as manchas que surgem após a infecção por acne, um problema comum para pessoas que tiveram ou ainda têm esse tipo de problema.

- Essas marcas, que geralmente são vermelhas ou escuras, aparecem após a cicatrização das espinhas ou cravos. É essencial tratar a acne adequadamente para evitar o surgimento dessas manchas. No entanto, quando as manchas já estão presentes, existem opções de tratamento como peelings químicos, microagulhamento e lasers, que podem clarear a pele e reduzir a aparência dessas marcas, detalha.

Já o melasma, uma das manchas mais temidas pelas mulheres, frequentemente ocorre após a gravidez. Caracterizado pelo surgimento de manchas escuras e irregulares, principalmente no rosto, devido à produção excessiva de melanina, o melasma pode ser agravado por fatores hormonais, exposição solar e predisposição genética. 

- Muitas mulheres acreditam que o problema desaparecerá por conta própria após a gravidez e não buscam o tratamento adequado, piorando o quadro. É essencial que as mulheres estejam cientes da necessidade de procurar orientação profissional e tratamento, pois o melasma tem uma tendência a persistir e piorar sem intervenção adequada. Adotar medidas de proteção solar e buscar opções de tratamento como peelings químicos e terapia a laser pode ajudar a reduzir a aparência das manchas e melhorar a qualidade da pele afetada, avalia.

Tratamentos e cuidados simples para as manchas

Para aqueles que não dispõem de muitos recursos ou estão em dúvidas sobre o tipo de tratamento a adotar, o biomédico revela que o peeling químico é uma abordagem amplamente utilizada e economicamente mais acessível no tratamento de diferentes tipos de manchas na pele. O professor da Estácio explica que existem diversos tipos de peeling químico, cada um direcionado a um tipo específico de mancha:

- Para sardas e lentigos, o peeling químico com ácido retinóico ou ácido kójico é eficaz, pois ajuda a reduzir a pigmentação excessiva e clarear as manchas.

- No caso de manchas de acne, é comum utilizar o peeling químico com ácido salicílico ou ácido glicólico. Esses ácidos promovem a esfoliação da pele, reduzem a oleosidade e desobstruem os poros, melhorando a aparência das manchas causadas pela acne.

- Para o melasma, um dos tratamentos mais utilizados é o peeling químico com ácido mandélico ou ácido tranexâmico, que atuam no clareamento das manchas e uniformização do tom de pele.

Além de tratar as manchas, o peeling químico proporciona benefícios adicionais, como melhoria da textura da pele, suavização de linhas finas e estímulo à produção de colágeno. Segundo Fredson Serejo, além dos tratamentos específicos para cada tipo de mancha, é essencial adotar cuidados diários para prevenir o surgimento de novas manchas e manter a pele saudável:

- Use protetor solar diariamente -  independentemente do seu tipo de pele e do clima, o uso de protetor solar é fundamental para protegê-la dos danos causados pelos raios UV. Escolha um protetor com FPS adequado ao seu tipo de pele e aplique-o generosamente, reaplicando a cada duas horas ou após exposição prolongada ao sol.

- Mantenha a pele limpa - uma boa higiene facial é essencial para prevenir o surgimento de manchas. Use produtos de limpeza suaves e adequados ao seu tipo de pele, evitando o uso excessivo de produtos agressivos que possam irritar a pele.

- Hidrate regularmente - manter a pele hidratada é fundamental para uma aparência saudável. Escolha um hidratante adequado ao seu tipo de pele e aplique-o diariamente, especialmente após a limpeza.

- Tenha uma alimentação saudável - uma dieta equilibrada, rica em antioxidantes, como frutas, legumes e verduras, ajuda a proteger a pele contra danos e contribui para uma aparência radiante.

- Evite hábitos prejudiciais - o tabagismo e o consumo excessivo de álcool podem afetar negativamente a saúde da pele, contribuindo para o surgimento de manchas e acelerando o envelhecimento. Evite esses hábitos ou procure reduzi-los para preservar a saúde da sua pele.

O biomédico garante que, seguindo esses cuidados diários juntamente com os tratamentos adequados feitos por profissionais, é possível prevenir o surgimento de manchas e manter uma pele saudável e bonita. 

- Lembre-se de consultar um especialista em estética para avaliar suas necessidades individuais e receber orientações personalizadas. Com os cuidados adequados, é possível enfrentar as manchas na pele e elevar sua autoestima, desfrutando de uma pele radiante, finaliza o professor do curso de Biomedicina da Estácio.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.