Quinta, 28 de Outubro de 2021
71 99208-9314
Covid-19 Covid-19

Covid-19 pode provocar infertilidade e disfunção erétil, explica especialista

Em contato com o bahia.ba, o urologista Frederico Mascarenhas esclareceu algumas dúvidas sobre as possíveis sequelas do vírus

16/09/2021 09h45 Atualizada há 1 mês
Por: Redação
Foto: Effelle/Pixabay/Divulgação Agência Fapesp
Foto: Effelle/Pixabay/Divulgação Agência Fapesp

Com o passar do tempo, a comunidade médica vem conhecendo mais detalhes sobre as sequelas e complicações decorrentes da infecção causada pela Covid-19. Na área da urologia, pesquisas já apontam a presença do vírus no órgão reprodutor masculino, provocando a disfunção erétil e prejudicando a fertilidade.

Em contato com o portal bahia.ba, o urologista Frederico Mascarenhas, chefe da Urologia do Hospital São Rafael, comentou sobre as condições que passaram a figurar na lista de possíveis sequelas da doença que mais assustam a população.

“Bom, uma das preocupações do homem diz respeito a função sexual e a função reprodutiva, a fertilidade. O Covid-19 tem sido responsabilizado como causador dessas duas patologias. Muito possivelmente, porque as alterações relacionadas ao território vascular causadas pelos efeitos trombóticos do vírus, assim como os danos às artérias e a irrigação de de alguns órgãos, podem afetar a sua função. Um deles tende a ser o pênis, porque é um órgão que é altamente dependente da saúde dos vasos. A consequência disso é que alguns homens passaram a ter a disfunção erétil após a doença”, alertou Dr. Frederico.

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina da USP, avaliou amostras de tecidos extraídos na autópsia de homens que faleceram em consequência da doença. As lesões testiculares revelaram alterações circulatórias e diminuição do número das células produtoras de espermatozoides e de testosterona.

“A outra preocupação é a infertilidade, talvez por fenômenos vasculares ou por acometimento do próprio testículo pelo vírus. Não se sabe ainda, principalmente pelo curto tempo de vida da doença, mas não se sabe se essa infertilidade é definitiva ou se ela pode ser temporária, somente o tempo vai nos mostrar como vai ser a evolução desses pacientes”, acrescentou o urologista.

Frederico aproveitou para alertar a população a procurar um urologista ao primeiro sinal dessas condições. “É importante para que se faça essa investigação para tentar evitar danos maiores ao funcionamento desses órgãos”, finalizou.