Terça, 15 de Junho de 2021
71 99208-9314
Covid-19 CPI da Covid

Girão afirma que erros do governo federal frente à pandemia são normais

Segundo o senador, a pandemia pegou todos de surpresa

07/06/2021 20h28 Atualizada há 1 semana
Por: Sérgio Di Salles
Foto : Reprodução
Foto : Reprodução

Ainda em entrevista ao programa Altos Papos, da rádio Princesa FM, nesta segunda (07), o senador e membro titular da CPI da Covid, Eduardo Girão, criticou o Consórcio Nordeste e afirmou que é um dos defensores e cobra todos os dias para que os governadores que fazem parte do grupo sejam chamados para prestarem esclarecimentos no senado.

Ainda segundo o senador, é óbvio que uma CPI pode e deve também investigar a corrupção em Estados e municípios, pois as verbas que foram enviadas foram federais. “Se você desvia verba pública em época em de pandemia, não é corrupção, é assassinato. Dos 81 senadores, é ponto pacifico, todo mundo concorda que não faltou dinheiro para combater a pandemia no país, vimos escândalo por cima de escândalo, essa CPI foi originada para investigar o governo federal e o Consórcio Nordeste esta sendo blindado dentro desta CPI, estou cobrando toda sessão, quero ouvir os governadores, o ex-secretário da Casa Civil, mas, não deixam a gente ouvir. Tem um requerimento meu para ouvir o governador da Bahia, mas não deixam, a CPI está perdendo a credibilidade, querem pegar apenas um por causa da eleição do ano que vem, não concordo, temos que buscar toda a verdade. politizaram até a Copa América”, afirmou.

Girão também disse que os erros do governo federal podem ser considerados normais, pois a pandemia pegou todos de surpresa. “Seria estranho se o governo não tivesse errado, essa pandemia é nova, pegou todo mundo de calça curta, existem países que tiveram mortes piores que o Brasil, acredito que todos os governos erraram em relação a isso. Não faço o jogo nem do governo federal nem da oposição, percebemos que a questão dos calendários apresentados em depoimentos não batem, os representantes disseram que o Brasil poderia ter sido o primeiro do mundo a vacinar, como? se a Coronavac só tivemos autorização em janeiro? A Pfizer também disse isso, se tivemos que votar uma lei em janeiro para que pudéssemos liberar? O  atraso na vacinação foi de apenas 9 dias,  o presidente errou e continua errando causando aglomeração, não usando máscaras, fazendo declarações absurdas sobre a vacina, mas, não podemos dizer que ele não fez a parte dele, os Estados É que estão demorando de aplicar as doses, a saúde dos brasileiros nunca foi prioridade, em nenhum governo”, concluiu o senador.